riomar melo prosa e verso
Na vitória meus amigos me conhecem. Na derrota eu conheço meus amigos.
CapaCapa
Meu DiárioMeu Diário
TextosTextos
E-booksE-books
FotosFotos
PerfilPerfil
Livro de VisitasLivro de Visitas
  1.  












 
               

                 
        


           Soneto afrodisíaco

Vou fazer um soneto afrodisíaco
daqueles tais que a libido entorna,
catuaba com ovos de codorna,
chá de mastruço megalomaníaco!

Embora sendo tu hipocondríaco,
o comprimido azul não te suborna,
aos vinte anos teu tesão retorna,
te dá ares de um sexomaníaco!

Seguindo uma dieta que alimenta,
alho comido cru,também pimenta,
noz moscada,hortelã pra misturar,

Gengibre quando como chá usado,
espero que o soneto formatado
em algo mais consiga te ajudar!


riomar melo



Eu por mim


Um sujeito difícil de entender,
que detesta o chamado hipocrisia,
que não perdeu e nem perde a mania
dos sagrados direitos defender;

Que bem de longe já consegue ver
o embutido em alguma ironia,
o que sabendo ser uma utopia,
dá chance ao tempo para esclarecer;

O que se perde num pronome as vezes,
o que espera dias, anos, meses,
pra ver aonde a enganação chegou,

Que na espera nunca fica fraco,
vendo o artista cair no buraco,
buraco que ele mesmo cavou!


riomar melo