riomar melo prosa e verso
Depois da primeira mentira todas as verdades viram dúvidas.
CapaCapa
Meu DiárioMeu Diário
TextosTextos
E-booksE-books
FotosFotos
PerfilPerfil
Livro de VisitasLivro de Visitas
Textos


O Azevedo


Eu não vou comentar os teus arranjos,
nem opinar sobre teu samba-enredo,
sei que conheces todo meu segredo,
não vou o sexo discutir dos anjos!

Eu não vou fazer coro com marmanjos
que de censores nos apontam o dedo,
no seu canil já lembrava Azevedo,
rações vencidas causam desarranjos!

Como percebo que tu não notaste
a sombra amiga de certo contraste
que sempre chega quando eu converso,

falando agora justifico os fatos,
como no Credo um dia entrou Pilatos,
o Azevedo entrou neste verso!
RIOMAR MELO
Enviado por RIOMAR MELO em 08/11/2019
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários