riomar melo prosa e verso
Na vitória meus amigos me conhecem. Na derrota eu conheço meus amigos.
CapaCapa
Meu DiárioMeu Diário
TextosTextos
E-booksE-books
FotosFotos
PerfilPerfil
Livro de VisitasLivro de Visitas
Textos


Para uma cambada


Esse povo,incapaz de ir à luta,
fica falando mal da vida alheia,
são o que chamo de cabras de peia,
pra não chama-los de filhos da puta.

Vasculham coisas do fundo da gruta
tentando denegrir de forma feia
quem tem a vida de sucessos cheia,
e não merece agressão tão bruta.

Roberto agora anda de boca em boca,
por que não pegam um tanque de roupa
e nos trapinhos dão uma lavada?

Vão trabalhar,corja de vagabundo,
porque na boca de quem é imundo
o que presta afinal não vale nada.
RIOMAR MELO
Enviado por RIOMAR MELO em 12/11/2019
Alterado em 12/11/2019
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários